Videos de Taekwon-do

Loading...

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Desabafos, reflexões... Não sei...

Hoje venho falar sobre o que tem sido este ano de 2010. Na verdade tendo sido um ano onde resolvi muitos dos problemas pessoais que me afligiam, não todos como é evidente, foi também um ano de muita actividade e bastante difícil a vários níveis.
Desde logo com uma mudança de local de treino, a qual só foi possível graças a duas pessoas que eu não conhecia: Sr. Adelino e D. Ana! Na verdade pensava que já não existiam esse tipo de pessoas. Tem sido tantos os reveses que tenho sofrido por acreditar nas pessoas, que honestamente se não fosse o facto de encontrar algumas pessoas realmente amigas, seria quase impossível para mim acreditar no futuro. 
Tive outros amigos que apareceram absolutamente de surpresa, o Joaquim,por exemplo, nunca esperei a ajuda dele daquela forma, e que eu só espero conseguir merecer essa ajuda.
Porquê esta conversa?
Tal como disse, o ano foi, continua ser complicado, mas produtivo também. Muitas máscaras também caíram, o que é bom!
Noutro plano, tive um amigo e colega de profissão que se suicidou, o que naturalmente me abalou bastante! Para ele uma palavra de saudade e também de revolta!
Revolta porque com todas as vicissitudes que todos nós atravessamos, muitas delas são e foram provocadas por estes políticos que envergonham a nação, descaradamente mentirosos e aldrabões, que puseram a maioria dos funcionários públicos, senão na miséria, muito perto dela, e de uma forma geral todo o povo português!
Tudo isto mentindo despudoradamente, enquanto se locupletam com chorudos salários, pensões, e benesses várias. eles e os camaradas do partido mais respectivas familias.
Já sei que depois de escrever isto, provávelmente vou ficar sob a mira do SIS, os melhores candidatos à futura PIDE-DGS. Ainda não funciona assim, mas para lá caminhamos.... A passos muito largos....
Voltando às actividades marciais, bom, nem sei que dizer. Na verdade o estado da nação também se espelha nesta área, como não podia deixar de ser. A crise económica também tem os seus reflexos nas artes marciais e desportos de combate.
Isso nota-se desde o número de inscrições para a prática regular, ao número de inscrições para seminários, vendas de material, etc.
Não se iludam não me estou a queixar, apenas a constatar um facto.
Na verdade estou a escrever isto na véspera de partida para Chaves onde pela primeira vez na cidade, haverá um treino de Kyusho.
Sobre os eventos deste ano, congratulo-me com o facto de ter sido possível a realização da festa do 25 de Avril com uma demonstração estupenda de artes marciais. Foi uma manhã fantástica onde foi possível apreciar várias modalidades: Taekwon-do, Ful.Contact e Karaté Goju-Ryu.
Foi também um ano onde apesar dos meus atletas não terem conquistado qualquer medalha, deixaram-me boas indicações para o futuro e o mais importante: Participaram!
Sim porque apesar de eu considerar que o desporto é uma pequena parte do Taekwondo, e por sua vez a competição é uma pequena parte do desporto, acho também que neste tipo de desporto,arte marcial, é importante  ser-se capaz de subir a um ringue. Enfrentarmos os nossos medos, levantarmo-nos para combater, mesmo sabendo que o adversário é mais forte e nos vai derrubar outra vez, isso , essa vontade, essa força, esse querer, isso é que nos distingue, isso é que nos torna verdadeiramente fortes. Não são as vitórias que nos tornam fortes, são as derrotas! A forma como lidamos com as derrotas, no fundo as nossas frustrações, a forma como lidamos com isso é que nos define. Quando estamos no topo, quando temos dinheiro, quando somos os maiores, não faltam "amigos", não faltam apoios, não falta nada! Mas cuidado, mesmo nessa altura lembrem-se: "A única altura em que um homem pode olhar de cima para outro, é quando o está a ajudar a levantar-se" (Gabriel Garcia Marquez). Assim se realmente atendermos ao que é importante, os valores, a moral, seremos sempre nós, também nunca seremos conformados, pois teremos ideais, mas seremos felizes. Teremos ideais! Teremos aquela luzinha, aquela meta, algo que por muito que tente nunca serei capaz de exprimir por palavras!
Os cinco princípios que nos ensinam nas primeiras aulas de Taekwon-do, e em tantos sítios e crenças e mesmo religiões, apesar de ser agnóstico, a verdade é que em nenhuma delas nos mandam ser "maus".
A questão é? Porque é que é tão difícil ser-se bom???

Sem comentários: